17 C
Caminha Municipality
Terça-feira, 25 Junho, 2024
spot_img
InícioDistritoMelgaçoMelgaço: Antigas casas florestais alvo de recuperação

Melgaço: Antigas casas florestais alvo de recuperação

A Câmara de Melgaço está a reabilitar os edifícios da zona de lazer das Veigas, em Castro Laboreiro, para alojamento de apoio à rede de percursos pedestres e cicláveis, foi hoje divulgado.
Segundo a autarquia, a concretização deste projeto permitirá melhorar a experiência daquele que é considerado um produto âncora: o Turismo de Natureza.
A área de lazer das Veigas compreende alguns edifícios que outrora foram destinados a casa do guarda-florestal. Por estarem encerrados há alguns anos, já estavam em estado de degradação. Assim, a autarquia considerou que era fundamental dotá-los de um novo uso, mais compatível com a localização e que permitisse dignificar a área em questão.
322554708_704338407914708_3973028395374697593_n
«Será um atrativo diferenciador do nosso território, na medida em que, enquanto espaço de apoio a caminheiros e montanhistas, se assume como uma oferta na melhoria da experiência e das condições de usufruto do nosso território.», considera o presidente.
A ação acontece no âmbito do projeto âncora «Ações de Qualificação dos Produtos Turísticos Estratégicos do Minho – Touring Cultural (Património Cultural/Aldeias de Portugal – Minho)» da Estratégia de Eficiência Coletiva (EEC) PROVERE Minho INOVAÇÃO.
Ainda neste contexto, para “aproximar” a área de lazer da vila de Castro Laboreiro, foi desenhado um percurso circular, com alguns miradouros e que passa pela vila de Castro Laboreiro, atravessa o Rio Laboreiro para a respetiva margem esquerda e regressa novamente à área de lazer das Veigas, passando ainda pelo futuro espelho de água que permitirá usufruir do Rio Laboreiro de uma forma mais próxima. Desta forma, promove-se a reutilização do edificado existente, enquanto se promove o pedestrianismo e a fruição da paisagem do PNPG.
O investimento é de 199.655.87€, financiado no âmbito do projeto/referência “Op. NORTE-06-3928-FEDER-000187”,com 85% de cofinanciamento.
Prevê-se que a empreitada esteja finalizada no final de janeiro de 2023.
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Mais Populares