17 C
Caminha Municipality
Terça-feira, 25 Junho, 2024
spot_img
InícioRubricasO Concelho em NotíciaInformação Municipal – 18 Abr. 2014

Informação Municipal – 18 Abr. 2014

GRUPO DOS AMIGOS D’AS MAIAS: UNIÃO E COMPANHEIRISMO EM PROL DA PRESERVAÇÃO E TRADIÇÃO DAS MAIAS

A preservação da tradição das Maias é o que une os “Amigos d’as Maias”. Trata-se de um grupo de pessoas que, de forma voluntária, trabalha para perpetuar esta tradição tão enraizada no norte do país e, em particular, no concelho de Caminha. Com todo o trabalho, dedicação e companheirismo, contribuíram para a concretização de importantes iniciativas como a realização da “Maior Maia do Mundo” ou o desenvolvimento do certame Vila Praia em Flor, atualmente um evento que muitos visitantes atrai ao concelho.

Maia gigante

A constituição deste grupo surgiu, precisamente, da dedicação na elaboração das Maias. Em 1989, a Região de Turismo do Alto Minho, através do Posto de Turismo de Vila Praia de Âncora, criou o Concurso d’as Maias, onde participavam Escolas, Associações e particulares. Na 4ª edição, surgiu um grupo, oriundo de vários lugares de Vila Praia de Âncora, que arrebatou o Júri devido à qualidade dos trabalhos apresentados e o “obrigou” a atribuir às Maias concorrentes o 1º prémio ex aequo. Estes trabalhos, executados conforme conta a história e manda a tradição, uniam a giesta às flores campestres, numa combinação de cores que espelhava os campos e a serra. De facto, as Maias são uma tradição muito enraizada no concelho. Segundo a crença popular, antes do pôr-do-sol do dia 30 de abril é colocado um ramo de giesta nas portas de casa ou em determinados pertences de forma a protegê-los do demónio ou do mau-olhado.

Depois deste prémio que classificou todos com igual mérito, procedeu-se à alteração do concurso, como uma exposição anual de Maias, o que levou a uma maior motivação e assim, o núcleo do grupo “Amigos d’as Maias”, então maioritariamente feminino, foi sendo reforçando com novos elementos. Em 2010, é pedida a colaboração da Câmara Municipal de Caminha e da Junta de Freguesia de Vila Praia de Âncora para a realização da “Maior Maia do Mundo”. Tratava-se de uma coroa de flores campestres, com um diâmetro de 7 metros, que foi candidata a recorde no Guinness World Records -“The Widest Suspended Wreath”, levando além-fronteiras esta tradição das Maias.

No ano seguinte, a Avenida Dr. Ramos Pereira, em Vila Praia de Âncora, acolhe uma exposição de 100 Maias. É a partir de então, que surge a ideia de levar mais longe esta tradição e realizar uma festa em homenagem às flores do campo e da serra. Surge assim, em 2012 a primeira edição da Vila Praia em Flor, que contou com 700 Maias expostas pelas ruas da vila.

Em 2013, a iniciativa cresce e aliadas às Maias surgem as flores artificiais. Mais de 10 mil, elaboradas manualmente, ornamentaram as principais artérias da vila. O sucesso que se fez sentir na segunda edição, aumentou a vontade de fazer mais na seguinte. Assim, este ano, Vila Praia em Flor traz muitas novidades.

Vila Praia em Flor

20 mil flores vão colorir Vila Praia de Âncora de 30 de abril a 4 de maio

Na verdade, este ano foi lançado um desafio a todos para que, ao colocar o melhor vaso nas portas, janelas e varandas, se faça de Vila Praia de Âncora um grande jardim. Além disso, o número de flores artificiais que ornamentam as ruas da vila aumentou para 20 mil. São flores, que segundo a organização, vão fazer lembrar as cores do Minho, do traje regional, dos campos, da filigrana e também da primavera. Trata-se de um trabalho minucioso que levou mais de dois meses a ficar concluído e que pretende fazer as delícias dos visitantes.

Também este ano, será exposta uma Maia gigante na Praça da República. Entre as principais iniciativas de animação está a Encenação do “Roubo das Maias” com serenata e cantigas ao desafio, pelo Grupo de Danças e Cantares do Orfeão de Vila Praia de Âncora, o Encontro de Folclore, a Noite de Cantares Tradicionais ou o concerto de Capicua, um dos nomes mais emblemáticos do Hip Hop nacional. Mas há muito mais. Entre ateliês, mercados e exposições, a programação é recheada e promete não desiludir.

Com o evoluir da iniciativa o grupo “Os Amigos d’as Maias” dividiram o trabalho em duas fases: a elaboração das ornamentações e a exposição das Maias. Ainda assim, todos trabalham afincadamente para que nada corra mal. Desde a ida ao monte para colher a melhor giesta, urze, carqueja ou o apanhar das flores do campo, todos se empenham. Quem faz parte do grupo destaca o convívio, a alegria e o companheirismo, durante todas as horas de trabalho conjunto. Dizem que as gargalhadas fazem esquecer as horas de trabalho, a amizade ajuda a atenuar o cansaço e que os momentos que se vivem são únicos.

É destacado um ambiente de respeito, de partilha de opiniões e de ideias, assim como de aceitação e divisão de tarefas.

O grupo “Amigos d’as Maias” encontra-se aberto a toda a comunidade e deixa o convite a todos aqueles que queiram e possam partilhar um pouco do seu tempo disponível: “Todos são bem-vindos! É importante dar continuidade a este trabalho de preservação e divulgação dos nossos costumes e, para tal, basta simplesmente comparecer!”

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Mais Populares