Em 11 Agosto, 2017 Por Em Distrito, Paredes de Coura

Paredes de Coura homenageou os Presidentes de Câmara eleitos após o 25 de abril de 1974

“A história dos territórios também está associada à gratidão”, reconheceu Vitor Paulo Pereira, presidente da Câmara de Paredes de Coura, que no Dia do Concelho deste município do Alto Minho homenageou os antigos Presidentes de Câmara eleitos após o 25 de abril de 1974.

O autarca courense acrescentou que o Dia do Concelho é para Paredes de Coura “um dia especial. Não queremos que se torne num dia normal”, justificando que a história também se faz “de pessoas simples que fazem avançar e empurrar o mundo para a frente”, elogiando os agraciados Armando Bernardino Figueiredo, José Sousa Guerreiro e António Pereira Júnior, bem como a professora Maria José Brandão.

De José Sousa Guerreiro, o presidente da Câmara recordou que foi “o primeiro presidente a captar investimento para Paredes de Coura e que trouxe um novo pulsar económico e dinamismo ao concelho”. Sobre Pereira Júnior lembrou a construção do Centro Cultural, sem o qual “Paredes de Coura não seria hoje o que é. É uma herança de liberdade e de cultura. Queremos alunos competentes do ponto de vista curricular, mas também estimulados do ponto de vista criativo”, explicou Vitor Paulo Pereira, recordando ainda o primeiro autarca Armando Figueiredo: “Não foram tempos fáceis os de transição. E ainda hoje é recordado pela qualidade de cidadão exemplar, por quem a comunidade de Paredes de Coura tinha muito carinho”.

Nesta cerimónia do Dia do Concelho, Vitor Paulo Pereira relevou acima de tudo “a coragem e ousadia, pelo que muito deram por Paredes de Coura”, num dia que também serve para evocar os Combates de Travanca, quando em 1662 os courenses rechaçaram o exército castelhano e demonstraram a sua fidelidade a D. João IV.

O Dia do Concelho de Paredes de Coura ficou ainda marcado pelos protocolos assinados com o Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local e Regional (STAL), bem como com Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública e de Entidades com Fins Públicos (SINTAP): “Tenho uma visão positiva dos sindicatos, pelo seu importante papel como parceiros do desenvolvimento. Todo o trabalho que temos feito aqui na Câmara de Paredes de Coura não seria possível sem o empenho e dedicação dos seus funcionários”, concluiu.

Acerca de

Cidália Aldeia

Chefe de Redação