16.4 C
Caminha Municipality
Sábado, 22 Junho, 2024
spot_img
InícioNotíciasDistritoViana do Castelo: Concessão de campismo aguarda avaliação jurídica

Viana do Castelo: Concessão de campismo aguarda avaliação jurídica

O presidente da Câmara de Viana do Castelo retirou na reunião camarária de ontem, o concurso para a concessão do parque de campismo do Cabedelo, após novos pedidos da Orbitur para a ampliação da ação movida pela empresa, em abril.

Em declarações aos jornalistas no final da sessão ordinária do executivo municipal, Luís Nobre, explicou que decidiu não submeter a votação o programa do concurso público e caderno de encargos para a concessão do Viana Camping por, no decurso da reunião, ter sido informado pelos serviços jurídicos de um ‘email’ da Orbitur a dar conhecimento da “extensão” da ação, aconselhando-o a retirar o ponto 13 da ordem de trabalhos.

“Durante a reunião de Câmara os serviços jurídicos alertaram-me da chegada de um email a informar da extensão da ação. Vamos interpretar e ver se há matéria jurídica que nos leve a considerar a abertura do novo procedimento. Se não houver, retomaremos numa próxima reunião de Câmara a abertura de um novo concurso público”, afirmou o autarca socialista.

Fonte camarária contactada pela Lusa explicou que a Orbitur informou a autarquia, através de ‘email’, da “ampliação da instância”.

A empresa deu conhecimento de ter “acrescentado novos pedidos à ação inicial”.

“É toda essa dimensão que vai ser reinterpretada juridicamente e, tal como disse em reunião de Câmara, se não houver fundamentos jurídicos para estas ações que o concessionário tem estado a utilizar, eventualmente, intentar uma ação de indemnização pelos prejuízos causados. Que não seja um expediente para prorrogar a concessão”, afirmou.

Em causa está um processo de contencioso pré-contratual intentado pela Orbitur, que há 60 anos explora o parque de campismo, junto do Tribunal Administrativo e Fiscal (TAF) do Porto contra a Câmara de Viana do Castelo, por esta ter revogado, por unanimidade, o concurso público, concluído em agosto de 2022, para a concessão da exploração do parque de campismo situado no Cabedelo, em Darque.

Luís Nobre adiantou que a concessão da Orbitur terminou em 2020, mas a empresa beneficiou de duas autorizações excecionais para continuar a operar durante a pandemia de covid-19 e, posteriormente, durante “o período de formalização do concurso para a concessão, que a ação judicial veio prejudicar”.

“Nós não estamos contra ninguém. Nós queremos é tomar os atos administrativos de um património que é nosso e, criar condições para o disponibilizar a um futuro operador que nos apresente uma boa proposta”, frisou.

Luís Nobre acrescentou que a “intenção” da autarquia é atribuir a concessão a um “operador que faça os investimentos” que o município pretende, “criando num espaço de excelência as condições operacionais e funcionais para dar resposta à procura de campismo, numa perspetiva moderna e sustentável que as atuais instalações não oferecem”.

ABC // MSP

Lusa/Fim

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Mais Populares