21.4 C
Caminha Municipality
Domingo, 14 Julho, 2024
spot_img
InícioOpiniãoPorque hoje é sexta: sadomasoquismo

Porque hoje é sexta: sadomasoquismo

O termo sadomasoquismo define a relação entre tendências opostas, o sadismo e masoquismo. Sendo o sadismo o prazer em fazer sofrer ou fazer sentir sofrimento, e o masoquismo, o prazer em sofrer ou sentir sofrimento, o que é que isto tem a ver com os eleitores portugueses?

Santana E Costa Lda

Disse António Costa, agora comentador, para explicar a votação no chega que “ os descontentes e zangados desabafaram nas eleições legislativas, porque foram primeiro, e agora que já desabafaram, tudo voltou ao normal” e isto com aquele ar do “habituem-se”.

Santana Lopes anuiu, e a noite acabou em felicidade para todos, para os 2 eurodeputados do Chega que foram eleitos, para outros porque perdendo 1 eurodeputado ganharam, outros ainda porque mantendo-os perderam por pouco, e outros porque o sonho é maior que os votos.

A verdade nua, crua e imparcial é que só houve um vencedor: A Iniciativa Liberal de João Cotrim de Figueiredo, que teve mais 40 mil votos do que há 3 meses, e ficou completamente imune à abstenção. Coisas da coerência.

Os portugueses que se deram ao trabalho de ir votar, cerca de 4 Milhões, menos 2,5 Milhões do que aqueles que votaram nas legislativas, mostraram o seu masoquismo: votaram 2 Milhões na direita e 2 milhões na esquerda. São os votantes “certinhos” de cada partido, com pequenas mudanças de humor, mas que, como diz Costa, depois de desabafarem, voltam ao normal.

Portanto -depois de desabafar- os 2,5 Milhões que faltaram, dos quais 800 mil tinham votado chega, 600 mil PS, 600 mil na AD e os restantes em partidos mais pequenos, gostam que os políticos nos quais votaram em Março, pensem e decidam por eles em Junho. Isto se não é Masoquismo é Bipolaridade.

Em Março deram uma larguíssima maioria à direita, em Junho ficam em casa. Gostam de sofrer e gostam dos políticos que os fazem sofrer. Talvez desiludidos com os 3 meses dos 50 deputados do Chega no parlamento, em lugar de ir votar noutro partido, ficam em casa. E, porque ficam em casa, tem dos políticos do bloco central, o que merecem.

Como se viu quando, para acabar a noite, a grande declaração de Montenegro foi confirmar que apoia António Costa para Presidente do Conselho Europeu.

Mas quem deu a Montenegro este mandato? Não estava no programa eleitoral da AD nas legislativas, não está no programa do Governo e não está no programa eleitoral da AD nas Europeias.

Como se pode dizer tudo o que o PSD e Montenegro disseram de António Costa e agora, só porque é português, dizer por antecipado que apoiam a sua nomeação, mas só porque é português?

Estará o Sebastião Bugalho de acordo em votar de braço no ar, pau mandado por Montenegro, quando o nome de Costa de quem disse o que disse, for proposto?

-Claro que o fará, e por isso acabo esta crónica como acabei a anterior:

“mais uma vez se vai manifestar esse caracter sadomasoquista da relação dos portugueses com os políticos, todos confundindo governar com governar-se, uns na cabine de voto, outros no avião para Estrasburgo.”

Já desabafaram em Março, agora é tratar da vidinha.

Leiria, 14 de Junho de 2024

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Mais Populares