22.1 C
Caminha Municipality
Sexta-feira, 12 Abril, 2024
spot_img
InícioNotíciasPaísPaís/Paredes de Coura: Rede cultural das Comédias do Minho é "farol" para...

País/Paredes de Coura: Rede cultural das Comédias do Minho é “farol” para o resto do país – nova diretora

Continuidade e consolidação são alguns dos objetivos da nova diretora-geral e artística das Comédias do Minho, para quem a rede cultural entre cinco municípios, com 20 anos, é um “farol do que podia acontecer no resto do país”.

“Não só é possível unir cinco municípios [Monção, Melgaço, Paredes de Coura, Valença e Vila Nova de Cerveira, no distrito de Viana do Castelo] em torno de um projeto, como se fazem coisas incríveis. É um projeto único em Portugal e um farol do que podia acontecer no resto do país – para trabalhar em territórios aparentemente difíceis, com dificuldades associadas”, disse, em entrevista à Lusa, Fátima Alçada, a nova responsável do projeto, que assumiu funções na quinta-feira.

Em 2024, as Comédias do Minho assinalam 20 anos de existência e é “muito bonito” celebrá-los quando se assinalam “50 anos de liberdade [após o 25 de Abril de 1974]”, diz Fátima Alçada, sublinhando o privilégio de “herdar este legado iniciado por Isabel Alves Costa e dar-lhe continuidade”.

O “segredo” para a longevidade do projeto é, diz, “o compromisso” dos cinco municípios fundadores, que “vai muito além do interesse municipal de cada um”, juntando os cinco “para lá de mandatos políticos”.

Fátima Alçada avalia como “muito interessante” que o projeto abraçasse outros municípios, notando que “a possibilidade de abrir” a ideia a outros concelhos “está sempre em aberto”.

Seria também “interessante” que o projeto “contagiasse os municípios a olharem para este exemplo”, defendeu, reconhecendo o “trabalho hercúleo” que já é para a equipa “percorrer todas as aldeias e vilas” do território ocupado pelos cinco concelhos.

Para a responsável, os planos para o futuro da companhia são “continuidade, consolidar e crescer” porque “na cultura, o trabalho parece que nunca está feito, [está-se] sempre a trabalhar para manter, como acontece com a liberdade, que não se pode dar por adquirida”.

A programação de 2024 está concluída, foi feita pela anterior direção e “será divulgada em breve”, e a de 2025 vai começar a ser trabalhada, “de forma muito coletiva e em equipa”.

“Pretendemos continuar o legado e tentar cumprir a missão das Comédias, que se mantém atual, com os projetos pedagógicos e comunitários”, afirmou.

Por outro lado, o objetivo é “solidificar o trabalho e permitir que as Comédias saiam do Alto Minho e até do país”, referiu.

Fátima Alçada sucede a Magda Henriques na direção do projeto, no ano em que a Associação para a Promoção de Atividades Culturais no Vale do Minho – Comédias do Minho completa 20 anos de atividade.

Fátima Alçada completou a pós-graduação em Gestão Cultural das Cidades, no ISCTE, e é licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, pela Universidade de Coimbra. Foi diretora artística d’A Oficina, em Guimarães, e do Centro de Arte de Ovar.

Coordenou e programou múltiplos festivais, como o FESTA – Festival Internacional de Artes na Rua – e os Concertos Incomuns, em Ovar, ou o Festival Imaginarius, em Santa Maria da Feira.

Para além disso, “empenhou-se em desenvolver a relação entre a Arte e a Educação, tendo criado o Serviço de Educação e Mediação Cultural d’A Oficina, do qual foi também diretora artística, o Serviço Educativo do Cineteatro de Estarreja e tendo coordenado a programação da Escola de Artes e Ofícios de Ovar”, descreve a Comédias do Minho.

A direção artística das Comédias do Minho foi antes ocupada por Magda Henriques, João Pedro Vaz e Isabel Alves Costa (1946-2009), que concebeu a atual estrutura do projeto.

As Comédias do Minho englobam, desde 2007, três eixos de ação: uma companhia de teatro profissional, de cariz itinerante, que leva as suas criações às aldeias e vilas do território; um projeto pedagógico, com produção/programação independentes no âmbito das artes performativas e da formação artística; e um projeto comunitário que envolve a população em projetos de arte participativa e comunitária.

LUSA

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Mais Populares