16.9 C
Caminha Municipality
Sábado, 16 Outubro, 2021
spot_img
InícioOpiniãoOpinião: "Caminha: Uma Análise Comparativa"

Opinião: “Caminha: Uma Análise Comparativa”

Ao comparar Caminha com os seus dois concelhos vizinhos estamos fornecer uma referência que pode contribuir para a identificação do estádio de desenvolvimento desse concelho.

Escolhemos quatro indicadores pelo que tal identificação poderá ser útil na execução de uma política para reequilibrar aos meios produtivos e de forma a garantir iguais oportunidades de acesso ao que se designa por qualidade de vida das populações. Para todas as faixas etárias.

Apresentam-se os principais resultados de uma análise descritiva realizada aos indicadores; (1) o índice de envelhecimento (2) exportações, (3) crescimento de alojamentos turísticos e (4) ganho médio mensal por conta de outrem. Apesar de todas as variáveis apresentarem uma estreita relação com o nível de bem-estar socioeconómico, nenhuma delas pode ser considerada uma sua proxy perfeita.

Tal adoção passa pela análise do período de tempo considerado de 2010 a 2018 das atuais condições sociais e económicas das diferentes três parcelas territoriais; Caminha, Vila Nova de Cerveira e Viana do Castelo. Essas condições, destes concelhos, apresentam-se de uma forma tida como objetiva e livre, portanto, de presunções de carácter subjetivo e subordinadas, por vezes, a aspetos sociopolíticos. Consequentemente o período em análise reflete meio mandato do PSD e um mandato e meio do PS.

Captura de ecrã 2020-11-11, às 09.17.29

Conforme podemos verificar na tabela 1. o índice de envelhecimento, que descreve a relação e entre o número de idosos e a população jovem, habitualmente expresso em número de residentes com 65 ou mais anos por 100 jovens, não só é significativamente superior no concelho de Caminha do que em Cerveira e Viana com ainda por cima este envelhecimento da população cresceu mais em Caminha desde 2010.

Captura de ecrã 2020-11-11, às 09.17.52

Logo este índice assim como a dependência de idosos apresentam os valores muito elevados e de tal maneira, que se as coisas continuarem nesta regressão sociodemográfica em pouco tempo não haverá por certo lugar nem para os mais velhos nem para os mais novos, consequência da redução da mão-de-obra disponível.
Este contexto de envelhecimento da população torna insustentável o nível de produção de uma qualquer economia local, levando ao afastamento das empresas. A descida no número de pessoas em idade ativa irá reduzir a mão-de-obra agregada e o PIB total da economia do concelho de Caminha.
Ainda segundo os dados do INE e em relação ao ganho médio mensal dos trabalhadores por contra de outrem, os trabalhadores de Caminha ganhavam menos (somente 911 euros em 2010) que os trabalhadores dos concelhos vizinhos. Com uma agravante, enquanto nestes concelhos existe um aumento de 2010 para 2018 em Caminha existe uma diminuição, pelo que podemos considerar um empobrecimento do concelho. Enquanto, em Cerveira este valor médio é de 1067 euros e Viana de 1071 euros em Caminha regride para 881 euros.

Captura de ecrã 2020-11-11, às 09.18.01

A analisar o impacto económico da mudança na estrutura social em Caminha durante estes 8 anos prosseguimos com a análise das exportações do concelho. Como ilustra a figura 3. as exportações em Caminha (8 milhões quer em 2010 quer em 2018) são praticamente nulas quando comparadas ás dos concelhos de Cerveira e Viana com 694 milhões e 800 milhões de euros em 2018, respetivamente.
No período entre 2010 e 2018, o decrescimento do tecido empresarial ou diminuição da produtividade industrial contribuiu para a emigração da população ativa de Caminha levando o concelho para um empobrecimento sem precedentes. Admitamos que temos que sonhar para vislumbrar outra realidade mais promissora neste concelho sem tecido empresarial, aonde não há lugar para os mais jovens trabalharem.

Captura de ecrã 2020-11-11, às 09.18.13

Por último, e considerando que Caminha procurou se diferenciar através de uma estratégia orientada essencialmente para o turismo, e assim foi também colocada no plano estratégico de desenvolvimento para o Alto-Minho, optamos por revelar informação sobre este sector. O número de crescimento de alojamentos turísticos no período em estudo, não revela diferenças significativas entre Caminha e Cerveira. Ambos os concelhos duplicaram o número de alojamentos. Já Viana apresenta um crescimento cinco vezes maior em 2018, com 46 alojamentos turísticos. Em termos gerais, e recordando que a capacidade de endividamento do concelho foi largamente ultrapassada em 2018, conclui-se que nada de relevante foi feito para o crescimento de um turismo de qualidade que pudesse ter atenuado a forte sazonalidade (concentrada em Agosto).

Captura de ecrã 2020-11-11, às 09.18.20

Em suma, este cenário embora reduzido a estes indicadores mostram sem dúvida que urge implementar medidas próximas daquilo que tem sido feito em diversos concelhos por este país abaixo. Desta forma justifica-se a importância de ocorrerem mudanças comportamentais em Caminha para uma mentalidade mais propensa a aproveitar as oportunidades. Porém não se pode encontrar por certo a solução para um problema através das pessoas que o criaram.
Neste sentido, o papel das instituições públicas e privadas parece fundamental: as primeiras podem promover políticas, progressivas alterações que, por exemplo, flexibilizem atração de investimento, enquanto as últimas devem, com apoio das primeiras, aproveitar ao máximo o talento dos seus empregados e o genuíno potencial do concelho.

Gonçalo Sampaio e Melo
Psicólogo/gestor

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Mais Populares