Em 12 Novembro, 2019 Por Em Caminha

Capitania do Porto de Caminha alerta para agravamento da agitação marítima

A Capitania do Porto de Caminha, órgão local da Autoridade Marítima Nacional, alerta toda a comunidade marítima e a população em geral, que frequente as zonas costeiras e ribeirinhas, para a previsão de agravamento das condições meteo-oceanográficas, a partir da madrugada do dia 14, até à manhã do dia 15 de novembro.
Chama-se a atenção para a previsão de ondulação de noroeste, que apresentará um período largo, o que significa que transportará bastante energia e poderá atingir os 6 metros de altura, durante a tarde do dia 14 de novembro. No mesmo período, poderemos presenciar rajadas de vento que poderão atingir os 75 km/h, do quadrante norte.
Devido a este agravamento, devem ser consideradas medidas de prevenção por todos aqueles que se encontram ou praticam as áreas junto à orla costeira. Assim, recomenda-se o reforço da amarração e vigilância apertada das embarcações, quer nos fundeadouros do rio Minho, quer no portinho de Vila Praia de Âncora, bem como evitar passeios perto da zona de rebentação, nas praias e nas zonas de pedra e rocha junto à orla costeira. Alerta-se também para a necessidade de precaver a proteção das infraestruturas, tais como bares e restaurantes, que estarão mais vulneráveis no caso de se verificarem galgamentos.
É vital ter presente que, nestas condições, o mar poderá alcançar zonas que, aparentemente, parecem seguras.
Prevê-se que as barras de Caminha e de Vila Praia de Âncora se manterão fechadas até ao dia 16 de novembro.

Acerca de

Cidália Aldeia

Chefe de Redação