12.2 C
Caminha Municipality
Segunda-feira, 23 Novembro, 2020
Início Distrito Caminha Caminha: Rede Complementar de apoio à população vai continuar a funcionar

Caminha: Rede Complementar de apoio à população vai continuar a funcionar

A Rede Complementar de Apoio à população do concelho de Caminha, que foi criada no início de março, no contexto do surgimento da pandemia de COVID 19, para entregar bens essenciais às pessoas que se mantinham resguardadas em casa, tem vindo a trabalhar de forma contínua, tendo efetuado já 377 entregas ao domicilio.

Esta iniciativa da Câmara Municipal de Caminha tem como objetivo satisfazer pedidos de munícipes que, por serem pessoas com riscos de saúde acrescidos ou por manterem o recato que a situação exige, não podem ou não querem deslocar-se ao exterior para adquirir bens considerados fundamentais na gestão quotidiana. Para o Presidente da Câmara Municipal, Miguel Alves, “esta estrutura foi montada em tempo recorde, nos primeiros alvores da pandemia e beneficiou muito do profissionalismo dos trabalhadores da autarquia. Conseguimos corresponder às dificuldades que o confinamento obrigatório criou nas nossas populações, mas a verdade é que nunca deixamos de trabalhar: desde os primeiros dias de maio, logo a seguir aos 45 dias de Estado de Emergência que levou muitos portugueses para casa, a Rede Complementar de Apoio fez 137 entregas ao domicílio em todas as freguesias do concelho de Caminha. E vai continuar a fazê-lo!”.

De acordo com os registos efetuados pelo Município, os bens mais pedidos pela população são, de forma inequívoca, os géneros alimentares e os medicamentos. Mas há outros serviços prestados, desde entregas de botijas de gás ou fraldas para bebé até aos mais curiosos como carregamentos de telemóveis a pessoas mais idosas e cintas pós-operatório. Para Miguel Alves, a satisfação só não é maior pela apreensão que se vive – “servimos as pessoas, casa a casa, e esse é o nosso maior prémio. Mas sentimos que a situação se agrava, que o número de infeções aumenta e que as pessoas tendem a ficar mais em casa. Vamos ter que nos preparar para incrementar o nosso serviço, até porque não sabemos exatamente o que aí vem. Temos que estar preparados e preferimos trabalhar em prevenção do que correr atrás do prejuízo”.
A Rede Complementar de Apoio dirige-se a toda a população do concelho de Caminha, tenha ou não dificuldades económicas. O fito é evitar que pessoas com maiores fragilidades do ponto de vista da saúde tenham que sair de casa, comprometendo-se a Câmara Municipal a cumprir com a lista de compras atribuída. No caso da pessoa apresentar, de forma comprovada, dificuldades económicas, o Município assume a despesa em parte ou no seu todo. A Rede Complementar de Apoio continuará no terreno até a situação pandémica estabilizar.

Cidália Aldeia
Cidália Aldeia
Chefe de Redação
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Populares

Caminha: Albergue e espaço Cowork abre portas em Vila Praia de Âncora no próximo ano

Vila Praia de Âncora vai acolher um projeto pioneiro no concelho de Caminha. André Verde e Patrícia Labandeiro estão a perseguir um sonho com...

Viana do Castelo: Detido por extorsão

A GNR deteve um homem de 43 anos por extorsão no concelho de Viana do Castelo. Em comunicado, o Comando Territorial da GNR de Viana...

Serra d’Arga: “Reflorestar a Cantar”, uma história contada pelo “O Minho”

A iniciativa teve lugar este fim-de-semana, mais precisamente no último sábado, em São Lourenço da Montaria e é contada pelo Jornal "O MINHO". "A ideia...

Covid 19: Unidade Local de Saúde do Alto Minho com 95% de taxa de ocupação

As áreas destinadas ao tratamento de doentes com Covid-19 na Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM) apresentam esta segunda-feira uma taxa de...