Em 31 Outubro, 2018 Por Em Vila Nova de Cerveira

Volume de exportações acresce 100 ME em 2017 atingindo um valor total de 617 ME

O desenvolvimento empresarial de Vila Nova de Cerveira continua a ser marcado por um ritmo ascendente. Os mais recentes indicadores regionais da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte apontam para um crescimento das exportações na ordem dos 100 milhões de euros, de 2016 para 2017, tornando-se o concelho do Alto Minho a registar a maior subida. Autarquia felicita os empresários pelo consistente contributo para a retoma do crescimento económico da Região Norte e da dinâmica da economia local.

Vila Nova de Cerveira não só mantém o vigor empresarial, como é garantidamente uma referência futura na região. A atividade exportadora do concelho tem-se expandido significativamente e, de 2016 para 2017, não foi exceção. Segundo o documento “Indicadores Estatísticos de Caraterização da Região Norte” publicado pela CCDR-N em setembro, Vila Nova de Cerveira registava, em 2016, um volume de exportação de 515.714.223 euros que, em 2017, ascendeu a 617.042.185 euros, perfazendo mais 100 milhões de euros.

Estes bons indicadores mantêm o concelho cerveirense no pódio distrital, sendo o segundo concelho do Alto Minho com maior volume de exportações, logo atrás de Viana do Castelo, como também assume um papel preponderante entre os 86 municípios da Região Norte.

Atribuindo o êxito aos empresários instalados no concelho, o autarca local sublinha que “Vila Nova de Cerveira continua a despertar o interesse e a confiança de empresas, em particular da vanguarda tecnológica e de inovação, concretamente nesta vertente a grande expetativa para a unidade fabril de transformação de pescado que vai entrar em funcionamento em novembro, e que incorpora conhecimento e tecnologia de ponta”. Fernando Nogueira acredita que esta linha ascendente é para continuar, “pois existem mais empresas que manifestaram vontade em instalar-se no nosso território, usufruindo da localização privilegiada e das condições prestadas”.

Graças a este empreendedorismo, Vila Nova de Cerveira tem ainda registado uma taxa de desemprego bastante abaixo da média da Região Norte, ao longo dos últimos anos. De acordo com a CCDR-N, o indicador local de desemprego registado em Cerveira em 2017 é de 3,9%, a contrastar com os 7,9% da Região Norte.

Acerca de

Rui Lopes