Em 1 Julho, 2019 Por Em Caminha, Distrito, Não Catalogada

“Precisamos de pão, mas de rosas também”

Rainha Santa Isabel venerada a 5 de julho na igreja de Venade

Isabel nasceu, muito provavelmente, no Reino de Aragão em 1270.

Foi esposa de D. Dinis e mãe de Dª Constança e de D. Afonso IV. Piedosa, de suprema caridade e devota particularmente da Virgem Santíssima, de Santa Clara e de São Tiago, a vida de Isabel permanecerá eternamente ligada à acção virtuosa de “praticar o bem sem olhar a quem”. A sua memória é perpetuada pelas esmolas, oferendas, cuidados, curas e milagres, com que enchia as mãos e os corações de homens, mulheres e crianças pobres, enjeitados, famintos, leprosos, doentes, cegos. Paralelamente, com as suas preces e diplomacia, espalha a concórdia e a paz, ora entre o marido e o filho, ora entre este e o neto, ora entre reinos e outros parentes.

Foi beatificada pelo Papa Leão X em 1516. Em 1625 o Papa Urbano VIII canoniza-a e o Rei Filipe III, no dia 14 de Julho do mesmo ano, proclama-a Padroeira de Portugal.

É venerada na Igreja Matriz da Paróquia de Santa Eulália de Venade, no seu altar que neste dia estará ornamentado com rosas e pão. Será festejada no dia 5 de julho.

A partir das 17 horas, na Igreja haverá um clima de oração diante do Santíssimo Sacramento. A partir das 18, o Pároco está disponível no confessionário para celebrar o sacramento da reconciliação com os penitentes. O ofício de vésperas é rezado a partir das 18h30m e celebrada a santa missa a partir das 19h00.

Durante a tarde (a partir das 15 horas), na casa do adro é servido “um calinhos” de vinho do Porto “Rainha Santa”. No final da Eucaristia serão leiloadas as ofertas entregues para Santa Isabel de Portugal, em ambiente de convívio, pois “precisamos de pão, mas de rosas também”!

Acerca de

Cidália Aldeia

Chefe de Redação