Em 20 Janeiro, 2020 Por Em Caminha, Distrito

Organização do Sonic Blast à procura de um novo local para o Festival

A organização do Festival Sonic Blast Moledo emitiu um comunicado onde garante estar a desenvolver todos os esforços no sentido de encontrar um local que possa receber a 10ª edição do Festival.

Na nota enviada à comunicação social, a organização lamenta ter ficado a saber pela comunicação social da existência de um abaixo assinado entregue por um grupo de moradores à Junta de Freguesia exigindo que fossem tomadas medidas para que o festival não voltasse a realizar-se no recinto que tinha ocupado até agosto de 2019.

Reagindo rapidamente às notícias tornadas públicas via comunicação social, a organização do Sonic Blast garante ter entrado imediatamente em contacto com a Câmara Municipal de Caminha e Junta de Freguesia de Moledo tentando auferir o ponto de situação desta questão e, acima de tudo, garantem, como poderia atuar de forma a incorporar as recentes queixas dos moradores numa edição posterior do festival. Esta questão é especialmente importante uma vez que a integração na comunidade tem sido uma das suas bandeiras desde a primeira edição Sonicblast.

Após as várias tentativas de contacto, a organização é recebida pela Junta de Freguesia de Moledo numa reunião a 15 de outubro na qual foi informada da impossibilidade de voltar a realizar o festival no recinto utilizado até então, em Moledo.

Seguiram-se reuniões com a Câmara Municipal de Caminha, para debater a possibilidade do festival se continuar a realizar no mesmo recinto mediante contrapartidas necessárias para poder negociar com os moradores que despoletaram este processo. As contrapartidas diz a organização do Festival, envolviam questões que ultrapassam por completo as responsabilidades de uma entidade produtora de espetáculos / festivais e, embora todos os esforços tenham sido feitos para acomodar estas exigências, rapidamente se percebeu que não seria possível.

Não estando essas condições reunidas, sendo que, reforçamos, ultrapassam as responsabilidades e capacidades de qualquer entidade organizadora de espetáculos / festivais, a posição assumida pela Câmara Municipal de Caminha e Junta de Freguesia de Moledo,

como referido anteriormente foi a de formalizar a impossibilidade de realização do festival no local habitual por não se reunirem as condições necessárias para a negociação com os moradores.

Desde então, a organização do sonic Blast diz estar a trabalhar afincadamente para assegurar um novo local para o festival Sonicblast que não só permita a sua realização como acolha a 10ª edição de um festival que, ao longo dos anos, se tem tornado uma referência.

 

“10ª Edição Sonic Blast – Declarações Oficiais da Organização

A Garboyl Lives, entidade fundadora e organizadora do conceito e festival Sonicblast realizado
em Moledo até 2019, dirige-se por este meio a todos os órgãos de comunicação social locais e
regionais e, consequentemente ao público em geral e fãs locais do festival, de forma a
esclarecer os detalhes associados à não realização do festival na região.
É extremamente importante para a Garboyl Lives começar este documento por referir que os
anos em que o festival Sonicblast se realizou em Moledo foram anos muito felizes para a
organização sendo que existe um sentimento generalizado dentro da organização de missão
cumprida para a própria, para o público que acompanha o festival, para a região e todos os
parceiros envolvidos.
O festival Sonicblast tem crescido todos os anos, tornando-se cada vez mais uma referência
nacional no que diz respeito a festivais independentes. Não só tem trazido bastante visibilidade
à região em termos mediáticos como, acima de tudo, tem trazido novos públicos e
desenvolvimento cultural à região. Nada disto teria sido possível sem um enorme apoio da
Junta de Freguesia de Moledo e de todas as entidades envolvidas que acreditaram na Garboyl
Lives e na sua capacidade de fazer deste festival um sucesso local, regional e nacional.
Infelizmente, em outubro de 2019, a equipa Garboyl Lives soube, através da comunicação
social, da existência de um abaixo assinado apresentado por um grupo de moradores à Junta
de Freguesia exigindo que fossem tomadas medidas para que o festival não voltasse a
realizar-se no recinto que tinha ocupado até agosto de 2019.
Reagindo rapidamente às notícias tornadas públicas via comunicação social, a equipa Garboyl
Lives entrou imediatamente em contacto com a Câmara Municipal de Caminha e Junta de
Freguesia de Moledo tentando auferir o ponto de situação desta questão e, acima de tudo,
como poderia atuar de forma a incorporar as recentes queixas dos moradores numa edição
posterior do festival. Esta questão é especialmente importante uma vez que a integração na
comunidade tem sido uma das suas bandeiras desde a primeira edição Sonicblast.
Após as várias tentativas de contacto, a equipa Garboyl Lives é recebida pela Junta de
Freguesia de Moledo numa reunião a 15 de outubro na qual foi informada da impossibilidade
de voltar a realizar o festival no recinto utilizado até então, em Moledo.
Perante esta situação, a Câmara Municipal de Caminha, por sua vez, debateu com a Garboyl
Lives a possibilidade do festival continuar a realizar-se no mesmo recinto mediante
contrapartidas necessárias para poder negociar com os moradores que despoletaram este
processo. As contrapartidas envolviam questões que ultrapassam por completo as
responsabilidades de uma entidade produtora de espetáculos / festivais e, embora todos os
esforços tenham sido feitos pela Garboyl Lives para acomodar estas exigências, rapidamente
se percebeu que não seria possível.
Não estando essas condições reunidas, sendo que, reforçamos, ultrapassam as
responsabilidades e capacidades de qualquer entidade organizadora de espetáculos / festivais,
a posição assumida pela Câmara Municipal de Caminha e Junta de Freguesia de Moledo,
como referido anteriormente foi a de formalizar a impossibilidade de realização do festival no
local habitual por não se reunirem as condições necessárias para a negociação com os
moradores.
Desde então, a Garboyl Lives, entidade sediada em Moledo, localidade na qual desenvolve
atividade permanente durante todo o ano, está a trabalhar afincadamente para assegurar um
novo local para o festival Sonicblast que não só permita a sua realização como acolha a 10ª
edição de um festival que, ao longo dos anos, se tem tornado uma referência.
Terminamos esta comunicação oficial reforçando, publicamente, que os membros da Garboyl
Lives estão totalmente disponíveis para reunir com as entidades oficiais envolvidas nesta
questão, mediante convocatória. Da mesma forma, importa reforçar a ligação que a entidade
Garboyl Lives desenvolveu com a localidade de Moledo ao longo destes anos sendo que isso
torna todo este processo bastante doloroso para todos os envolvidos.
Acreditando que as questões levantadas publicamente pela Câmara Municipal de Caminha e
Junta de Freguesia de Moledo serão resolvidas em breve, em sede própria, e com esforços
realizados de parte a parte, é, neste momento, prioridade absoluta para a Garboyl Lives
encontrar a melhor alternativa para a realização da 10ª edição do festival Sonicblast que,
acreditamos, será anunciada publicamente muito em breve e já tem datas marcadas: 13, 14 e
15 de agosto 2020.
Neste cenário, a organização do Sonic Blast encontra-se, neste momento, em negociações
com outro parceiro / localidade que pretende abraçar o conceito e público do festival, num novo
recinto que garanta todas as melhores experiências já usuais no Festiva”.

 

Acerca de

Cidália Aldeia

Chefe de Redação