Melgaço

A construção de uma linha de Alta Tensão, com 400 kilowatts de potencia, na região do Alto Minho não está esquecida. Foi a mensagem que manifestantes de Portugal e de Espanha quiseram passar quando, ontem à tarde, cortaram o trânsito automóvel na ponte internacional que liga Melgaço a Arbol, dois dos municípios afectados por esta auto-estrada da energia. Foi uma manifestação que juntou mais de meio milhar de pessoas e contou com o apoio da sociedade civil, mas também de associações e das autarquias dos dois lados da fronteira, como revelouLer mais

Em Abril 26, 2014Por Susana Ramos MartinsEm Melgaço, Monção

Festa do Alvarinho anima Melgaço

Melgaço é este fim-de-semana palco da Festa do Alvarinho, onde são esperadas mais de 50 mil pessoas. Mais de 30 produtores e 70 stands participam na edição deste ano, que serve também para reforçar a luta que os municípios da sub-região travam contra a Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes, que pôs em cima da mesa a hipótese de alargar a produção, actualmente restrita a Monção e Melgaço, à restante região. Esta questão da produção do vinho verde Alvarinho vai ser analisada no dia 2 de Maio na AssembleiaLer mais
O Parlamento vai votar no próximo dia 2 de Maio um projecto de resolução para preservar a exclusividade da produção do vinho alvarinho na sub-região de Monção e Melgaço. Nesse dia, nas galerias da Assembleia da República vão estar várias entidades daquela sub-região vitícola do Alto Minho. O presidente da Câmara de Monção, Augusto Domingues, promete apostar forte numa acção de charme para sensibilizar os deputados para a importância de manter a sub-região de produção do alvarinho nos limites actuais, não permitindo que seja alargada à restante região dos vinhos verdes.Ler mais
Foi uma venda feita pela calada, sem o conhecimento da população local. Os 60 metros quadrados de terreno mais a norte de Portugal foram vendidos a um espanhol. O caso aconteceu em Melgaço, na freguesia de Cristóval, com o Governo português a aceitar vender, sem consultar ninguém, a caseta da Guarda Fiscal a um privado, um espanhol. O presidente da Junta daquela pequena aldeia foi apanhado de surpresa quando soube da transacção pela boca do comprador.   António Sousa não aceita a venda e, por isso, vai tentar reverter o processo. HojeLer mais
Melgaço exige a abertura da Unidade de Cuidados Continuados local. Concluída e apetrechada com o mais sofisticado equipamento há mais de dois anos, a estrutura está de portas fechadas para desespero da população que não tem no concelho nenhuma outra unidade que dê apoio na área dos cuidados continuados. O presidente da Câmara, Manoel Baptista, traça a história deste investimento que tarda em ser posto ao serviço da população. O actual Executivo Camarário, presidido por Manuel Batista, já solicitou duas audiências ao Presidente da ARS Norte, para debater o assunto, mas atéLer mais
Está posta de parte a possibilidade de alargar a produção de vinho alvarinho a toda a região de produção dos vinhos verdes. Pelo menos para já. Foi a garantia que obteve o presidente da Câmara de Melgaço através da Comissão de Viticultura  da Região dos Vinhos Verdes, entidade que tinha equacionado esta possibilidade. Manuel Baptista, o presidente da Câmara de Melgaço, revelou à Rádio Caminha que os municípios que integram a subregião do vinho Alvarinho, Monção e Melgaço, aproveitaram esta folga para afirmar a marca, fazendo assim o trabalho de casa queLer mais
A iniciativa surge este ano com algum atraso, mas vai ser  promovida em força nas próximas semanas, nomeadamente na Galiza. É o que garante o presidente da Câmara de Vila Nova de Cerveira. Fernando Nogueira explica que o atraso na promoção ficou a dever-se à entrada em cena da confraria dos gastrónomos da lampreia. Com atraso, mas em força, a iniciativa vai ser apresentada no dia 4 de Fevereiro, em Lanhelas, no concelho de Caminha, e conta com a participação de todos os municípios do Vale do Minho, da Adriminho e daLer mais

Em Janeiro 22, 2014Por Susana Ramos MartinsEm Melgaço, Monção

Produtores de alvarinho avançam com petição pública

Os produtores de vinho alvarinho da sub-região de Monção e Melgaço não estão pelos ajustes com o anúncio da possibilidade de alargar a denominação de origem de produção à restante região do vinho verde. Para demonstrar a sua indignação, a Avitiminho, Associação de Viticultores do Vale do Minho acaba de lançar uma petição pública contra esta hipótese, que por enquanto não passa disso mesmo, de uma hipótese. A presidente daquela entidade, Catarina Barbosa, explica que, a concretizar-se, em causa fica a sobrevivência dos produtores de alvarinho da região, na sua grandeLer mais