Caminha

O ninho de vespa asiática detectado nos últimos dias de 2013 na freguesia de Argela, próximo de uma habitação, deverá ser destruído em breve pelos serviços de protecção civil da Câmara de Caminha, com o apoio dos bombeiros locais. A garantia é dada à Rádio Caminha pelo vereador responsável pelo pelouro. Guilherme Lagido apela à população para que comunique à Câmara sempre que detectar um ninho desta vespa assassina, uma praga que está a matar as abelhas da região. 11 ninhos de vespa asiática já foram detectados no concelho de Caminha.Ler mais
2013 despede-se com chuva e com muitas passagens de ano de rua no Alto Minho. Se não sabe o que fazer esta noite, fique atento às propostas: Na capital do distrito, em Viana do Castelo, as 12 badaladas vão ser contadas na Praça da Liberdade, numa festa organizada pela autarquia local. Em Caminha, é também a Câmara Municipal que organiza a festa de passagem de ano junto à Torre do Relógio, bem no centro da Vila. No município vizinho de Vila Nova de Cerveira, as boas-vindas a 2014 são dadas noLer mais

Em Dezembro 31, 2013Por Susana Ramos MartinsEm Caminha, Distrito

Ninho de vespa asiática detectado no concelho de Caminha

Carlos Mouteira vai entrar em 2014 com o coração nas mãos. Este habitante da aldeia de Argela, no concelho de Caminha, teve ontem uma desagradável surpresa quando abriu a janela do quarto: deu de caras com um ninho de vespa asiática mesmo em frente à habitação. Temida pela fama de matar as abelhas, a vespa asiática pode também representar um perigo para os humanos quando está assim tão próxima das habitações. Em declarações à Rádio Caminha, Carlos Mouteira diz que vai passar o ano com o perigo em frente à janela. SóLer mais
A corporação dos bombeiros voluntários de Vila Praia de Âncora vai ser equipada com três novas viaturas. São novas não por estarem a estrear, mas por ser a primeira vez que estão nas mãos daquela associação de voluntários. Trata-se de uma ambulância; uma viatura para combate a incêndios e ainda um veículo de intervenção rápida. As três viaturas vão ser benzidas no dia 5 de Janeiro, no final de uma missa em honra dos bombeiros voluntários de Vila Praia de Âncora. Automóveis que vêm substituir alguns dos carros da corporação jáLer mais
Os bombeiros de Vila Praia de Âncora têm uma dívida de quase 50 mil euros a dois arquitectos a quem pediram projectos para a recuperação do cine-teatro. Já não bastava a situação financeira difícil com que aquela associação de humanitários se vem enfrentando desde que perdeu uma das suas maiores fontes de receita com a alteração das regras do transporte de doentes não urgentes. Agora, surge por via judicial uma dívida que a actual direcção liderada por Laurinda Araújo desconhecia, mas que vai ter de paga. O cine-teatro dos bombeirosLer mais

Em Dezembro 27, 2013Por Jornal CEm Caminha, Cultura

Concertos de Natal em Moledo e Caminha

O Grupo Coral do Orfeão de Vila Praia de Âncora actua esta noite na Igreja Paroquial de Moledo e amanhã volta a unir-se à Academia de Música Fernandes Fão, com a Orquestra de Cordas e a soprano Marina Pacheco, num concerto realizado na Igreja Matriz de Caminha. Estes dois concertos começam às 9 e meia da noite e vão contar com um conjunto vocal de cerca de 80 vozes.Ler mais
Após as festas de Natal, os olhos põem-se agora na passagem de ano. E festas de rua, gratuitas é coisa que não falta no Alto Minho para despedir o ano que termina e receber 2014. Começamos o roteiro por Caminha, onde a Câmara organiza a habitual festa no Terreiro com música ao vivo e fogo de artifício. No município vizinho de Vila Nova de Cerveira, a autarquia local decidiu este ano proporcionar também uma festa de passagem de ano à população. Os festejos são realizados num dos ex-libris da Vila PortuguesaLer mais
Os bombeiros de Caminha estão a realizar uma campanha para a angariação de dinheiro para poderem comprar botas novas. O presidente da direcção daquela associação humanitária, José Casimiro Lages,  explica que o objectivo é comprar equipamento com capacidade para resistir às altas temperaturas que os bombeiros enfrentam nos incêndios o que, ao que diz, não acontece com as botas distribuídas pela Protecção Civil. São cerca de 35 pares de botas, avaliadas em 5 mil euros para equiparem os 35 elementos da corporação. Cada par de botas custa 150 euros. ALer mais