27.9 C
Caminha Municipality
Sábado, 4 Julho, 2020
Início Notícias Mundo Governo espanhol corrige: abertura das fronteiras só a partir de 1 de...

Governo espanhol corrige: abertura das fronteiras só a partir de 1 de Julho

O Governo espanhol esclareceu que a abertura das fronteiras à “mobilidade internacional segura” terá lugar a partir de 1 de Julho e não a 22 de Junho, como tinha indicado a ministra do Turismo esta manhã.

A mudança de posição de Madrid tem lugar depois de Lisboa ter pedido “esclarecimentos” e manifestado estar “surpreendido” com as declarações da responsável governamental.

Esta manhã, a ministra espanhola da Indústria, Turismo e Comércio, Reyes Maroto, numa reunião com correspondentes estrangeiros em Madrid, avançou que no próximo dia 22 de Junho, quando terminar o estado de emergência no país, seriam eliminadas as restrições à mobilidade dos residentes e ao trânsito terrestre com Portugal e França.

Poucas horas depois, o Governo espanhol publicou uma “nota de esclarecimento” na qual rectifica as declarações da ministra e explica que “em conformidade com o princípio da progressividade, e tendo em conta os compromissos anunciados de reabertura do turismo internacional, a mobilidade internacional segura terá lugar a partir de 1 de Julho”.

A nota acrescenta que, a partir do final do Estado de emergência, à meia-noite de 20 de Junho, o que se restabelece será “a mobilidade dentro do território nacional” espanhol.

No que respeita à mobilidade externa, recorda que já tinha sido estabelecido anteriormente que os controlos nas fronteiras internas terrestres, aéreas e marítimas “poderão prorrogar-se para além do estado de emergência”.

O chefe da diplomacia portuguesa acrescentou que “quem decide sobre a abertura da fronteira portuguesa é naturalmente Portugal, e Portugal quer fazê-lo em coordenação estreita com o único Estado com o qual tem uma fronteira terrestre, Espanha”, precisando que já estavam a ser pedidos “esclarecimentos ao Governo de Espanha”.

“Infelizmente, sucedem-se declarações de ministros sectoriais do Governo de Espanha que não se inscrevem nesse quadro de coordenação estreita”, disse, apontando que, já antes, “Espanha tinha tomado unilateralmente uma decisão de impor quarentena a pessoas que entrassem em Espanha e comunicou que essa quarentena iria até ao fim do mês de Junho”.

O ministro frisou que, como o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, já disse, o Governo português “trabalha no horizonte de poder haver uma evolução na gestão fronteira comum a partir do fim do mês de Junho”, data até à qual vigora a quarentena decretada por Madrid.

 

Cidália Aldeia
Cidália Aldeia
Chefe de Redação
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Populares

Covid 19: Caminha volta a registar um caso positivo de doença

Segundo os dados da ULSAM, o concelho de Caminha regista hoje um caso positivo de Covid 19. Segundo o Jornal C conseguiu apurar, trata-se...

Monção:Comandante da GNR alegadamente filmado a importunar sexualmente uma mulher no interior do posto

O comandante da GNR de Monção está a ser alvo de um processo interno, na sequência de uma denúncia de alegada “importunação sexual” a...

Distrito: Proteção Civil alerta para risco de incêndios rurais

Face às elevadas temperaturas previstas para os próximos dias, a Autoridade Nacional de Emergência de Proteção e Civil (ANEPC) emitiu esta sexta-feira um alerta...

Covid-19: Próximo ano letivo vai ter mais tempo de aulas e menos férias

Os alunos vão ter mais dias de aulas e menos dias de férias no próximo ano letivo, anunciou hoje o ministro da Educação, confirmando...