Em 11 Julho, 2019 Por Em Política

CDS/PP Caminha: “Impostos máximos, investimento mínimo e serviços péssimos”

A Comissão Política Concelhia de Caminha do CDS/PP responsabilizou hoje, através de comunicado, o executivo liderado por Miguel Alves de serem “os únicos responsáveis” pelo aumento de 32% no IMI, isto depois de terem aumentado “brutalmente” a fatura da água.

Na nota, o CDS/PP questiona “como é possível Caminha ter a água e o IMI mais elevados do distrito?”.

Segundo a cocnelhia do CDS/PP, “ninguém consegue entender o que está a acontecer na gestão municipal. Ao fim de quase 6 anos no poder, Miguel Alves e o seu executivo não fizeram obra que se veja”, atira.

O aumento “exponencial” da dívida, “já devem mais de 13 milhões de euros”, é outra das acusações feitas pelo CDS/PP no comunicado, no qual acrescentam que “já ninguém acredita na cantiga da pesada herança”.

Para o CDS com a governação do PS, “o concelho e os caminhenses empobrecem, a cada dia que passa. Não percebem que este é o pior caminho possível? afastam os investidores e impedem a criação de emprego e riqueza”, acusam.

“O nosso concelho atrasa-se cada vez mais em relação aos concelhos vizinhos” alerta o CDS que acusa a Câmara de se estar a preparar “para vender a Serra d’Arga às multinacionais do lítio. O CDS tudo fará para que isso não aconteça porque, como sublinha “não vale tudo e isto não é África”, rematam.

Acerca de

Cidália Aldeia

Chefe de Redação