Em 30 Setembro, 2019 Por Em Desporto

Zeca Lomba e uma vida preenchida pela paixão pelo futebol

Nome histórico do futebol distrital levou para África o seu amor pelo futebol, continuando aos 80 anos activamente ligado ao futebol.

“De nome de “guerra” Zeca Lomba, José Correia da Lomba nasceu a 12 de Outubro de 1937. Natural de Santa Maria Maior (Viana do Castelo), começou muito cedo a trabalhar na antiga fábrica das boinas que existia na mesma cidade, ao mesmo tempo começava a sua carreira como jogador de futebol, em 1954 no Sport Clube Vianense.

No seu percurso enquanto jogador do Sport Clube Vianense foi convocado para a Selecção de Juniores do Minho em 1956. Em 1958 foi à Seleção Militar, e em 1959 jogou pela I Região Militar que venceu na final a equipa do Governo Militar de Lisboa, tendo conquistado o Campeonato Militar de Futebol.

Em 1961 parte para Moçambique onde foi trabalhar na Companhia Têxtil Punguè. Manteve a sua actividade futebolística bem viva, acabando por ser um dos criadores do Grupo Desportivo da Companhia Têxtil do Punguè, na cidade da Beira. Nas suas memórias ainda estão bem presentes, aspectos particulares desses tempos em Moçambique, lembrando por exemplo a forma das contratações de jogadores, feitas em forma de boas ofertas de trabalho fora do campo de jogo.

Em 1962 jogou na equipa do Ferroviário da Beira como capitão da equipa, onde veio jogar no Estádio da Luz, Lisboa. Foi chamado à Selecção da Beira em Moçambique onde voltou a ser capitão, fazendo um percurso brilhante como jogador.

Regressa a Portugal onde começou a trabalhar na Direcção Geral de Desportos em 1978, trabalhando como Técnico de Futebol, desenvolvendo o futebol de 5 e de 7. Volta à sua ligação ao Sport Clube Vianense sendo um dos seus históricos, com cerca de 22 anos a trabalhar como coordenador e treinador nas várias camadas do clube, o seu percurso confunde-se com a história do crescimento do futebol minhoto.

A sua carreira de treinador começou com o curso de treinador na cidade do Porto, em 1978 começou a sua carreira de treinador em alguns clubes locais como a Associação Desportiva Darquense, o Vila Franca Futebol Clube entre outros. Como treinador do Sport Clube Vianense foi o treinador que mais campeonatos venceu no futebol juvenil, já como treinador dos seniores do clube foi com ele que subiram à Primeira Divisão Nacional (denominação à época). Treinou ultimamente o Meadela onde esteve por 4 anos, tendo saído há pouco tempo do comando técnico do clube.

Apesar das mazelas físicas – muitas elas provocadas pelo futebol – é um entusiasta do mesmo, porque nele podemos brilhar e concretizar os nossos sonhos.

Enaltece o papel que as mais diversas Associações tiveram e têm na vida dos diversos desportos, nomeadamente no caso do futebol. Trabalhou durante cerca de 8 anos no Gabinete Técnico da AFVC, enquanto treinador.

Lembra-se que em tempos passados, jogar futebol não era de todo fácil, os campos – mesmo de clubes que agora são grandes – eram de pelado, os jogadores iam alguns de bicicleta para os jogos, outros “de carreira” e quando esta se atrasava, os jogos também se atrasavam. Não havia luxos nem meios, tudo se fazia quase pelo puro amor à camisola.

Considera o futebol um desporto que move muitas paixões e que pode e deve ter mais adeptos, vendo com muito bons olhos as mulheres no futebol, dentro e fora do campo. A aposta crescente na formação de jogadoras é algo fantástico a seus olhos. Foi mesmo em tempo abordado por um grupo de jogadoras que queriam formar uma equipa, mostrando assim mais uma vez que há uma vontade crescente em aumentar o futebol feminino, e vê com enorme alegria os clubes que querem apostar no futebol/futsal feminino. Reforça a importância dos pais na criação de novos jogadores, o apoio e respeito mútuo deve partir de casa e ser uma marca fundamental no desenvolvimento dos atletas, enquanto pessoa e futebolista.

A sua longa carreira tem sido reconhecida, tendo recebido em 2008 o “Troféu Reconhecer o Mérito – Treinadores e Clubes do Desporto Juvenil” que visa reconhecer publicamente o trabalho desenvolvido por clubes e treinadores na formação de jovens atletas, entregue pelo Instituto do Desporto de Portugal, I.P. A 20 de Janeiro de 2015 foi galardoado pela Câmara Municipal de Viana do Castelo, sendo um dos nomes vivos e activos do futebol vianense.

Queremos agradecer imenso a sua disponibilidade em nos contar estas histórias que enriquecem o nosso futebol distrital, mas acima de tudo que enaltecem a paixão desportiva que preenche vidas, que nos fazem olhar ainda com mais entusiasmo um desporto que acompanha várias gerações.

Mostra assim que o futebol acompanha vidas desde bem cedo e se mantém assim, numa verdadeira paixão viva para a vida.”

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE VIANA DO CASTELO

Acerca de

Rui Lopes