Em 3 Novembro, 2017 Por Em Caminha, Política

Vereadores do PSD lamentam a falta de elevação do presidente da Câmara face aos incidentes ocorridos entre Carlos Castro e Guilherme Lagido

Os vereadores da Câmara de Caminha eleitos pelo PSD vieram a público, através de comunicado, lamentar aquilo que dizem ser a falta de elevação do Presidente da Câmara de Caminha, em relação aos incidentes ocorridos no município na passada semana, entre o vice-presidente da Câmara de Caminha Guilherme Lagido, e o presidente da Junta de Freguesia de Vila Praia de Âncora.

Os vereadores reagiram assim à intervenção do presidente da Câmara sobre este assunto no período antes da ordem do dia da reunião de Câmara realizada ontem nos Paços do Concelho.

Miguel Alves deu conta de atos de vandalismo praticados nos últimos dias na viatura pessoal de Guilherme Lagido e até de ameaças de morte feitas por carta anónima.

Por seu lado os vereadores do PSD, relativamente à alegada agressão por parte do presidente da Junta ao vice-presidente da Câmara, acusam o presidente da Câmara de vir a público descrever factos que não testemunhou, julgando e condenando em praça pública o presidente da Junta de Freguesia, “sobrepondo-se desta forma a todas as entidades competentes.

Para os vereadores do PSD, ao agir desta forma, Miguel Alves não revelou postura presidencial.

Os Vereadores do PSD lamentam que face às acusações graves proferidas pelo Presidente da Câmara, este tenha dado prioridade à divulgação na comunicação social ao invés de recorrer às autoridades competentes, nomeadamente à GNR.

Os vereadores sociais democratas terminam expressando total solidariedade a Carlos Castro pessoa que sempre se revelou um homem honesto, trabalhador, competente, pacífico e amigo do próximo.

 

 

 

Acerca de

Cidália Aldeia

Chefe de Redação