Em 27 Outubro, 2017 Por Em Caminha, Distrito, Em Destaque

Vereador Guilherme Lagido acusa Carlos Castro de o ter ameaçado com arma branca, Presidente da Junta de Vila Praia de Âncora e funcionário da autarquia diz que é uma cabala

A Câmara de Caminha anunciou hoje, em comunicado, que vai ser apresentada uma queixa-crime junto do Ministério Público de Caminha contra o senhor Carlos Castro, funcionário do Município e presidente da Junta de Freguesia de Vila Praia de Âncora, por ter ameaçado com uma arma branca o vice-presidente da Câmara Municipal.
Segundo o mesmo comunicado os incidentes aconteceram esta manhã, nas instalações da Câmara Municipal. “Carlos Castro pretendia ser recebido pelo presidente da Câmara, que estava ausente em serviço. Foi recebido pelo vice-presidente, Guilherme Lagido Domingos, a quem acabou, e passamos a citar o comunciado da camara “por ameaçar com uma faca, que trazia à ilharga, encoberta debaixo do vestuário. Enquanto empunhava a arma, Carlos Castro proferiu também ameaças verbais contra o vice-presidente e contra o Executivo.
Os incidentes foram testemunhados por funcionários do Município”, acrescenta o comunicado.
Contactado pelo Jornal C, Carlos Castro confirma que esteve no Gabinete do vereador com quem conversou, mas nega qualquer ameaça verbal ou com qualquer tipo de arma.

Versão diferente tem o presidente da Câmara de Caminha que reitera todas as informações contidas no comunicado. Em declarações ao Jornal C, o autarca diz estar chocado com o que aconteceu, referindo que “esta forma de estar e atitude por parte de Carlos Castro é impensável, ilícita e intolerável”.

Miguel Alves, Presidente da autarquia, a confirmar ao Jornal C que a Câmara vai avançar com uma queixa-crime junto do Ministério Público e com um Processo Disciplinar contra o funcionário Camarário, Carlos Castro.

Acerca de

Cidália Aldeia

Chefe de Redação