Rubricas

    É um projeto que se concretiza ao fim de dois anos e junta duas grandes paixões: de um lado, o gosto pela gastronomia tipicamente portuguesa e do outro, a paixão pela cerveja artesanal. O “Canto do Lobo”, situado no nº 125 da Rua Direita, mesmo em frente ao Teatro Valadares, em Caminha, é um novo espaço onde os clientes são convidados a uma viagem pelo mundo dos sabores. Abriu há menos de um mês pela mão de um jovem casal de empreendedores, Nuno Lopes e Sandra Amado queLer mais
    O nome tem origem no som peculiar que é produzido pelo trabalhar do motor. Uma espécie de tuk-tuk que os torna inconfundíveis por onde passam. Muito frequentes em cidades do sudeste asiático como Bangkok, local onde foram inventados em 1960 os tuk-tuk são igualmente famosos na Índia. Importados para a Europa para fazer transporte de turistas pelas zonas históricas das cidades, onde o acesso é por vezes difícil, a primeira cidade portuguesa a receber estes simpáticos veículos foi Coimbra, com circuitos turísticos entre a alta e a baixaLer mais
    Milhares de pessoas oriundas de todo o país percorrem, na primeira quinzena de maio, os caminhos que têm Fátima como destino. É uma peregrinação muito intensa, são muitos quilómetros, mais de 300 para quem sai de Caminha. São oito dias de um sacrifício que vai para além do que é suportável. Muito cansaço físico e psicológico e muitas lágrimas que resultam quase sempre numa chegada emotiva ao Santuário. Uma vez lá, parece que a dor desaparece… Quem já foi diz que é algo impossível de explicar por palavras.Ler mais
    Manda a tradição que as heranças passem das mães para as filhas, ou das avós para as netas, mantendo-se na família pelo maior período de tempo possível. É assim com as jóias, objetos, com os saberes e com as receitas, muitas vezes mais valiosas do que os cordões ou brincos deixados pelas mulheres da família. São segredos guardados a sete chaves, inconfessáveis, que vão atravessando gerações e gerações sem nunca sair da família. Sempre foi assim e assim continua… Mas na freguesia de Lanhelas, no concelho de Caminha,Ler mais
Sempre soube, desde pequena, que um dia queria ser veterinária e tinha nos cavalos a sua grande paixão. Aos 28 anos Aniana Correia, natural de Caminha, acaba de concretizar o seu sonho de criança ao inaugurar ,na terra que a viu nascer, um consultório veterinário, um projeto que desenvolveu em colaboração com uma amiga e colega de curso, Sónia Sá, natural de Ponte da Barca. A Vetland Veterinários, localizada num edifício junto ao Parque 25 de abril em Caminha, é um espaço pensado no bem estar dos animais. Dotado deLer mais
Depois de Vidadupla, que reúne um conjunto de contos, a Quetzal publica o primeiro romance do popular cantor e compositor, agudo cronista e bardo dos últimos quarenta anos portugueses. Os insondáveis e pedregosos caminhos do coração, amores imperfeitos que se sublimam até à perfeição e pureza do diamante. ‘Coração Mais Que Perfeito’ de Sérgio Godinho, já está disponível na Tabacaria Gomes em Caminha.Ler mais
    “Por uma janela entreaberta, duas moscas descobrem um sótão empoeirado, onde são surpreendidas pelos objetos que nele habitam – Balança, Caixa de Música, Cafeteira, Jarra e Microfone. Em modo de entrevista e de forma descontraída os protagonistas contam episódios da sua vida: como foi crescer, namorar, casar, trabalhar e até emigrar, num tempo em que a maneira de viver era diferente”. Este é o resumo de uma pequena história contada na primeira pessoa e que foi realizada pel dupla Maria e Patrícia Gonçalves. Uma das realizadoras é deLer mais
Terão já passado os melhores dias de Portugal? O declínio do país tem sido um tema recorrentemente exposto por historiadores e comentadores que focam a sua atenção na era dourada dos Descobrimentos, o Império e o papel de Lisboa como grande potência atlântica. Neste novo livro, Neill Lochery contraria a ideia de que Portugal esteja em decadência inevitável, sugerindo, pelo contrário, que se trata de uma nação entusiasmante e vibrante a emergir finalmente das sombras lançadas pelas dificuldades políticas e económicas. Tendo como início a Revolução dos Cravos, em abrilLer mais