Em 6 Março, 2019 Por Em Política

PSD lamenta ausência de uma data para concurso do desassoreamento do Porto de Mar em Vila Praia de Âncora

Governo dá respostas meramente eleitoralistas e sem sensibilidade para grave problema

No passado dia 14 de janeiro, os três deputados do PSD na Assembleia da República eleitos por Viana do Castelo, Liliana Silva, Carlos Abreu Amorim e Emília Cerqueira, questionaram a Ministra do Mar acerca do estado de assoreamento do Porto de Mar em Vila Praia de Âncora, como já foi feito por diversas vezes, como forma de alertar para o estado grave em que o mesmo se encontra, colocando em causa a segurança e a possibilidade de faina dos próprios pescadores.
Por outro lado, como forma de colmatar de vez com este problema, e como forma de se planificar o futuro com estratégia e visão, segundo os deputados do PSD, solicitaram a inclusão da remodelação do Porto de Mar de Vila Praia de Âncora no Plano Nacional de Investimentos 2030, mas ainda aguardam essa resposta por parte da Ministra da tutela, Ana Paula Vitorino.
A resposta à pergunta sobre o assoreamento deste Porto de Mar, foi que a intervenção prevista compreende a migração de areias da barra, canal de entrada e bacia portuária, alimentação artificial e o reforço do cordão dunar na frente das praias de VPA e do Forte do Cão.
Supostamente, estará em curso o concurso para a dragagem e o reforço do cordão dunar, da responsabilidade da Sociedade Polis Litoral Norte visto que existe um protocolo de cooperação técnica e financeira estabelecido entre a mesma e a DGRM.
Os três deputados do PSD Alto Minho lamentam a resposta dada porque não foram sido apontadas datas para a realização do dito concurso e respetiva adjudicação, uma vez que estes procedimentos demoram imenso tempo, e além do mais teria sido essa a pergunta em concreto.

Segundo afirmam “Que garantia nos é dada de que este desassoreamento será feito o mais breve possível para colmatar o grave problema?! Nenhuma, já que nem uma data apontam, dando a sensação de ser mais uma resposta meramente eleitoralista, sem sensibilidade para o grave problema local.”
Deixaram o aviso de lhes subsiste a “certeza de que só com a pressão constante é que o distrito é ouvido, pelo que será isso mesmo que faremos!”.

Acerca de

Cidália Aldeia

Chefe de Redação