Cultura

Em Janeiro 14, 2019Por Miguel EstimaEm Cultura

Sons de Vez arranca já em Fevereiro

O ano de 2019 ainda agora começou e a época dos festivais está já oficialmente declarada. Aquela que é uma das mais antigas mostras de música moderna portuguesa, o Festival Sons de Vez, já fervilha e traz consigo dois meses de programação à Casa das Artes de Arcos de Valdevez, bem no Norte do país. São no total 11 concertos em formato intimista, que evidenciam o que de melhor se faz na música emergente, ao mesmo tempo que se presta a devida homenagem a nomes consagrados que raramente vemos aoLer mais

Em Janeiro 9, 2019Por Miguel EstimaEm Cultura

SOLOT em Vigo a 17 de Janeiro

Ramon Prats apresenta na La Galeria Jazz em Vigo no próximo dia 17 de Janeiro, pelas 21h, o seu mais recente projecto de Bateria a solo. O concerto está inserido nas sessões H.A.L.O. Uma referência para os amantes de sonoridades mais alternativas. São concertos “livres” despojados da maioria dos conceitos que habitualmente encaixam num concerto. O que é o SOLOT? Ramon Prats: Solot é um concerto de bateria a solo e consiste basicamente em apenas um baterista em palco. Qual é o processo de criação musical que você aplica aoLer mais
Valença acolhe pelo segundo ano consecutivo um ciclo de Jazz. Desta vez em formato mais reduzido, serão quatro concertos, dois no auditório do CILV e os outros dois na Quinta do Caminho. Todos os concertos são de entrada gratuita e começam às 21h30. A proposta para o dia 26 de Janeiro vem de Coimbra, orientado pelo trompetista Ricardo Formoso, o quarteto irá apresentar “Origens”, vai decorrer no Auditório do CILV. Proposta mais intimista pelo trio idiossincrático Bode Wilson, que pretende dissecar o ultimo disco “lascas” de uma forma transversal, fazendoLer mais

Em Janeiro 7, 2019Por Miguel EstimaEm Cultura

Eduardo Cardinho abre o Jazz ao Largo em 2019

O Ciclo Jazz ao Largo regressa a Barcelos para mais um concerto de jazz no Theatro Gil Vicente, que será no dia 18 de Janeiro pelas 22h, com a actuação de Eduardo Cardinho Trio. O trio liderado pelo vibrafonista Português Eduardo Cardinho que se tem afirmado no panorama de jazz nacional. Convida uma forte secção rítmica composta pelo jovem talentoso baterista Diogo Alexandre e pelo experiente Francisco Brito. Eduardo Cardinho – Vibrafone Francisco Brito – Contrabaixo Diogo Alexandre – BateriaLer mais

Em Janeiro 3, 2019Por Miguel EstimaEm Cultura

Old Jerusalem abre triciclo de 2019

Iniciou a sua actividade em 2001, tendo gravado um disco em conjunto com alla polaca (a demo old & alla). em 2003, lançou o seu álbum de estreia “april”. desde aí, manteve uma regularidade de concertos e trabalhos editados. Agora vem apresentar o seu mais recente trabalho “chapels”, o 7.º álbum de old jerusalem. é uma colecção de canções imediatas e sem adornos. o que se ouve é praticamente a primeira fixação gravada de cada um dos 10 temas que compõem o disco, em interpretações ainda intimamente associadas ao processoLer mais
Passo a passo na sua carreira, Laura Gibson coloca-se no topo das novas compositoras da folk norte-americana, ao lado de nomes como Alela Diane, Laura Veirs ou Jolie Holland. A viver em Nova Iorque, mas originária de Oregon, regressa agora com um novo disco, Empire Builder, um trabalho marcado por essa mudança. Este disco é, aliás, fruto de profunda transformação: no processo de gravar-se, uma explosão de gás destruiu o edifício onde Gibson vivia, assim como parte das memórias que trouxe da sua cidade de origem – e ainda instrumentosLer mais
Ghost Beast são uma nova e refrescante proposta, vindos de Cangas, o trio apresenta na sala Radar pelas 21h30 o seu primeiro disco de originais. Apesar de dois dos seus elementos serem do universo do jazz, o trio tem um forte sonoridade pop, adequado para fãs de coldplay ou radiohead. Muito perto estão os Trilitrate, banda viguesa vão estar na sala Kominsky na sua versão de música clásica-folk-new wave, com visuais. Ainda a cozinhar o terceiro disco de originais, a banda irá revelar algum tema novo e apresentar músicas dosLer mais
A comédia A Estalajadeira, com encenação de Ricardo Simões, sobe à cena no Teatro Municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo, no próximo dia 14 de dezembro, às 21h30. Com tradução de Jorge Silva Melo e dramaturgia de Alexandra Moreira da Silva, Ricardo Simões, o encenador e diretor artístico da companhia vianense, propõe uma metaforização da escala social que tanto pode ser a do século dezoito italiano, como a da atualidade portuguesa, através de um espaço cénico imersivo que transforma o público em cúmplice das peripécias do enredo goldoniano,Ler mais