Em 11 Outubro, 2017 Por Em Distrito, Economia, Viana do Castelo

Metaloviana comemora 35º aniversário com homenagem aos funcionários

Três esculturas de cinco metros de altura, do conceituado artista internacional Zadok Ben-David, são os símbolos escolhido pela Metaloviana para homenagear os seus funcionários por ocasião do seu 35º aniversário. O momento solene decorrerá na próxima sexta-feira, pelas 17h30m, na empresa vianense – que tem mais de 200 funcionários e movimenta cerca de 20 milhões de euros por ano – e contará com a presença do artista e do presidente da Camara Municipal de Viana do Castelo.

“Esta é uma homenagem que queremos fazer aos nossos funcionários, aos atuais, aos que passaram pela empresa e aos que já faleceram, pois eles são o eixo fundamental de tudo o que fazemos”, revelou o administrador Morais Vieira.

A empresa foi criada há 35 anos, tendo arrancado a atividade com 30 funcionários. Hoje ultrapassa já as duas centenas, entre as quais se encontram as mais diversas relações familiares: casais, irmãos e pais e filhos. “Isto é um motivo de orgulho pois, para a Metaloviana, o que conta primeiro são as pessoas e ter na empresa tantas pessoas ligadas familiarmente é para nós, um espelho disso mesmo”, disse Morais Vieira.

A empresa vianense tem neste momento 70 por cento da sua produção dedicada á exportação para clientes de prestígio internacional. Para além dos seus postos de trabalho, a Metaloviana contribuiu para a manutenção de imensos postos de trabalho indiretos. “Fazemos questão de trabalhar e recorrer no outsourcing a empresas da região, ajudando assim também a economia local”, revelou o administrador.

Para além disso tem sido feita uma aposta na investigação e desenvolvimento, com a presença no quadro de cerca de 20 por cento de quadros técnicos qualificados. Também a ligação ás escolas não foi esquecida, sendo que, nestes 35 anos de existência, passaram pela Metaloviana mais de mil alunos em estágios.

Atualmene a empresa tem as suas instalações na Zona Industrial do Neiva, ocupando uma área de 15 mil metros quadrados de zona fabril e de 60 mil metros quadrados na plataforma logística de exportação. E será neste espaço que as esculturas, simbolizando as tarefas dos funcionários ficarão instaladas.

Morais Vieira convidou Zadok Ben-David para a criação das mesmas. Nascido em 1949 no Yemen, acabaria por imigrar para Israel, vivendo atualmente no Reino Unido, onde estudou na St. Martin’s School of Art.  Em 1988, Ben-David representou Israel na Bienall de Veneza, tendo exposto com a sua maior exposição individual no Guangdong Art Museum em Guangzhou, China, na Primavera de 2007.
Entre os prémios internacionais que conquistou conta-se o “Grande Biennial Prémio at the XIV Biennale Internacional de Arte de Vila Nova de Cerveira, Portugal 2007” e o “Tel Aviv Museum prize for sculpture 2005”. Em 2008, foi convidado para a realização de uma escultura para os Jogos Olímpicos de Beijing
A sua última obra “Human Nature” exposta no Tel Aviv Museum, provocou a quebra dos recordes de afluência registados nos 30 anos de existência daquele museu.

Acerca de

Cidália Aldeia

Chefe de Redação