Em 6 Fevereiro, 2019 Por Em Viana do Castelo

Iniciou empreitada de continuação da ciclovia da frente ribeirinha poente entre Centro Cultural e Centro de Vela

A Câmara Municipal de Viana do Castelo já iniciou a empreitada de continuação do troço da ciclovia de frente ribeirinha poente entre o Centro Cultural de Viana do Castelo e o Centro de Vela. A obra integra também a ampliação da escadaria ribeirinha em toda a extensão junto ao navio-museu Gil Eannes.

A empreitada integra a política de reabilitação urbana do município, uma das prioridades definidas no orçamento de 2019. Recorde-se que a Câmara Municipal tem a sua candidatura ao PEDU – Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano aprovada. A Câmara Municipal de Viana do Castelo está a investir, até 2020, no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, 20 milhões de euros em 30 diferentes projetos, cuja intervenção está focada nas sete Áreas de Reabilitação Urbana (ARU).

Financiado pelo Portugal 2020, o PEDU visa a qualificação do sistema urbano, mediante três diferentes planos: o Plano de Mobilidade Sustentável, o Plano de Ação de Regeneração Urbana e o Plano de Ação Integrada para as Comunidades Desfavorecidas.

A primeira ARU criada pela autarquia foi para o Centro Histórico, abrangendo o núcleo medieval da cidade, em 2013. Existem ainda as ARU da Cidade Poente, ARU de Darque e ARU da Frente Ribeirinha de Viana do Castelo, lançadas em 2015. Já em 2017 foram criadas mais três áreas, nomeadamente ARU da Cidade Norte, envolvendo freguesias de Santa Maria Maior e Meadela, a ARU Frente Atlântica, nas freguesias de Areosa e Monserrate, e a ARU da Frente Marítima da Amorosa, na freguesia de Chafé.

Adotada como estratégia pelo Município de Viana do Castelo, a reabilitação urbana assume-se como uma política municipal com reconhecido valor, com indicadores e resultados reconhecidos nacionalmente.

Acerca de

Cidália Aldeia

Chefe de Redação