Em 7 Dezembro, 2017 Por Em Caminha, Distrito

Caminha: Câmara não sobe impostos mas avisa que o próximo ano vai ser de “muita contenção” na despesa

O executivo caminhenses aprovou, com as abstenções do PSD, o valor dos impostos a cobrar aos munícipes no próximo ano, nomeadamente IMI, IRS e derrama aos lucros tributáveis.

O presidente do executivo caminhense salientou o facto de os impostos não sofrerem nenhuma alteração, mantendo por isso os valores referentes a 2017.

Assim sendo, o IMI mantem-se nos 0,34% e o IRS em 1,5%.

Na discussão deste ponto, ontem na reunião do executivo, a vereadora do PSD, Liliana Silva, sugeriu que a Câmara criasse o IMI familiar destinado a famílias com vários filhos, uma sugestão que Miguel Alves referiu poder vir a acatar no futuro.

Em declarações à Rádio Caminha, o presidente do executivo sublinha o esforço que tem vindo a ser feito pela Câmara no sentido de manter os impostos em valor baixos.

Mas para manter os impostos nos valores mais baixos o presidente da Câmara avisa que terá que haver cortes noutras despesas e lembra uma vez mais que o orçamento para 2018, que será apresentado em Janeiro, será um orçamento duro em termos de contenção de despesa. Será um ano muito difícil sublinha.

Câmara de Caminha não aumenta impostos em 2018 mas avisa que será um ano difícil com cortes significativos na despesa.

Acerca de

Cidália Aldeia

Chefe de Redação