Em 2 Janeiro, 2018 Por Em Caminha, Distrito

Bênção dos animais em Arga de Cima

No último dia do ano civil, ao romper do dia, os pastores dirigiram-se uma vez mais à pequenina capelinha do “Santo do Alto”, em Arga de Cima, para pedirem a bênção para os rebanhos, assim como para o gado. Depois de rezarem a Santo Antão, S. Silvestre e Sto. António, pediram a bênção para cada res.

Após as criaturas terem sido abençoadas, os pastores, ou então os agricultores, fizeram a romaria em torno da capelinha, acompanhados dos animais. Após estas práticas, os animais foram conduzidos para os currais.

Às 10:30 teve lugar a celebração de acção de graças pelos benefícios recebidos nesse ano. Após a oração, relizou-se a procissão com o andor de S. Silvestre. As imagens de Sto. António, Sto. Antão e S. Sebastião foram levadas ao colo pelas pessoas até à Igreja.

Aí foi celebrada a Eucaristia festiva, com sermão alusivo a S. Silvestre.

Este ano 2017 esta festa teve um sabor diferente por vários motivos:

– primeiro porque o dia 31 caiu num domingo, dia do Senhor, por isso houve mais solenidade: é dia de preceito dominical; dia a santificar, por isso também motivo para pedir que todos os dias do novo ano sejam plenos da presença de Deus; celebrou-se o Domingo da Sagrada Família; tempo de pedir a bênção dos céus que se materializa na chuva que fecunda os campos para os rebanhos. Que os animais tenham pasto abundante é uma das preces;  a igreja paroquial de Arga de Cima foi vandalizada e roubada em maio passado, no entanto a fé da Igreja de Arga de Cima não foi abalada nem roubada, mas, pelo contrário, foi fortalecida! Em dia de festa do Santo de um grande Concílio, foi  momento de lembrar também esse momento negro que foi superado!

Acerca de

Cidália Aldeia

Chefe de Redação